Questions? Feedback? powered by Olark live chat software

5 dicas para implementar um PMS para seu hotel!

research
  • 22 Mar
  • 2018

Você deve imaginar o quanto o sistema de gerenciamento hoteleiro é importante para o seu negócio. Tarefas otimizadas e processos mais ágeis, seguros e eficientes são percebidos e garantem certo diferencial ao empreendimento. O PMS do hotel é, sem dúvidas, uma facilidade necessária.

O seu hotel precisa de um software de gestão que ofereça potencialidades adequadas para as suas reais necessidades — como cadastro de hóspedes, controle de disponibilidade e emissão de diagnósticos de desempenho.

Para ajudá-lo nesta tarefa destacamos os 5 dicas para garantir os melhores resultados na implementação de um PMS. Veja!

1. Integração com vendas online

É preciso garantir que o PMS ofereça a funcionalidade de integração com seu CRS (Central Reservations System). Isto é, um sistema sem a integração com os canais de vendas online não oferecerá a eficiência esperada na gestão de reservas e inventários de quartos, por exemplo.

integração com os canais de venda permite a alteração de variáveis em apenas um local, o que a torna fundamental para evitar retrabalhos e erros manuais. Dessa forma, o PMS do hotel recebe instantaneamente as reservas de todos os canais online, evitando falhas na gestão e garantindo agilidade na atualização de tarifas.

2. Interface de fácil entendimento

É frustrante quando um novo sistema é implementado mas sua usabilidade é complicada. Um bom software deve entregar funcionalidades que sejam capazes de gerar benefícios aos usuários, neste caso os funcionários do hotel, ao mesmo tempo que garanta uma interface de fácil entendimento e operação. 

Ao escolher um PMS para o hotel, é importante ter em mente que um sistema que será usado diariamente por vários funcionários não pode ser complicado.

Uma ferramenta intuitiva e que não impõe obstáculos — por menores que sejam — favorece o encontro e registro de informações de forma prática. Dessa maneira, o PMS vira um aliado da equipe.

3. Disponibilidade do sistema

"O sistema caiu". Certamente, essa frase não soa bem em nenhuma circunstância, certo? Falhas, inconsistências e intermitências no sistema impactam diretamente a experiência do hóspede e sua percepção de qualidade do hotel. Garanta que o PMS escolhido seja confiável do ponto de vista técnico.

Caso contrário perdas operacionais pontuais poderão comprometer a qualidade no atendimento e no funcionamento do hotel. Ou seja, o trabalho necessário, mesmo com a implementação do PMS possivelmente será maior do que o esperado.

4. Acesso a relatórios estratégicos

Basicamente, um hotel contrata um software de gestão para atender duas necessidades básicas:

  • automatização do negócio, que evita falhas e possibilita que os processos decorram da melhor maneira possível;
  • controle através da geração de relatórios estratégicos para tornar mais assertiva e competitiva a gestão do empreendimento.

No entanto, se os relatórios não estão sendo suficientemente úteis para agregar valor ao negócio, o hotel perde a oportunidade de sofisticar sua performance, o que representa uma desvantagem observando a alta concorrência no mercado.

5. Sistema moderno

Por último e não menos importante, é necessário garantir que o PMS em questão ofereça funcionalidades modernas e atualizações que não o deixem ultrapassado.

Pesquise a fundo as funcionalidades do PMS, verifique quais integrações ele oferece e, claro, analise e compare a necessidade real do seu hotel com os benefícios oferecidos pelo PMS. Em resumo, é preciso tempo para tomar a melhor decisão e investir na implementação de um PMS adequado para o hotel. 

Ficou com alguma dúvida? Fale com a gente se precisar de dicas ou se quiser saber mais sobre o tema.