Conheça 5 métricas para acompanhar no setor hoteleiro

Bons gerentes e empreendedores precisam acompanhar o desenvolvimento de seus negócios hoteleiros e, obviamente, sua margem de lucro de maneira eficiente. Para isso, é preciso estabelecer as metas e os indicadores que possam ser comparados em determinados períodos. Algumas métricas da hotelaria indicam em que medida as estratégias de marketing, distribuição e vendas estão dando resultados.

Na indústria hoteleira, as métricas são importantes para indicar a performance das ações colocadas em prática, oferecendo uma visão detalhada e que traz benefícios para a gestão e tomada de decisões. Ou seja, compreender os resultados de estratégias para que se possa tomar decisões de investimentos futuros com base em metas e seus objetivos.

Quer saber quais as principais métricas do setor hoteleiro? Então, vamos lá!

1. RevPar

O RevPAR vem da sigla em inglês “Revenue per Available Room”, que em português significa “Receita por quarto disponível”. Como o próprio nome diz, essa métrica serve para mensurar a receita a partir de quartos vagos.

Esta é a métrica mais utilizada e difundida na indústria hoteleira. Seu cálculo é realizado dividindo-se a receita total (e líquida) gerada nos apartamentos por dia pelo número total de quartos.

2. CAC

O Custo de Aquisição de Cliente é outra importante métrica de marketing que você pode e deve aplicar na hotelaria. Esse indicador demonstra quanto se investe para conquistar um novo hóspede e em que medida o valor gasto tem retorno.

É uma métrica que pode ser calculada facilmente. Basta dividir a soma dos investimentos para adquirir um hóspede pelo número de hóspedes conquistados em um determinado período. Digamos que, em um mês, seu hotel investiu R$ 2.000 nas áreas de Marketing e Vendas e conquistou 10 hóspedes novos. Nesse caso, seu CAC é de R$ 500.

3. Indicadores Omnibees Academy

Omnibees Academy coleta e mapeia indicadores que contribuem para o acompanhamento de performance da indústria hoteleira. Além disso, é possível, por exemplo, verificar o comportamento padrão dos clientes e identificar tendências de mercado. São informações relevantes que dizem respeito a alguns dos principais aspectos do setor. Dentre os indicadores monitorados alguns têm destacada importância.

Taxa de ocupação

É difícil imaginar um hotel que não controle sua taxa de ocupação. Esse é um indicador usado, inclusive, pelas cidades turísticas para acompanhar o desempenho em determinadas épocas e eventos. Contudo, muitos hotéis ainda não têm essa informação por período e disponível em tempo real, o que é o ideal.

A taxa de ocupação combinada com informações sobre os investimentos em divulgação, mudança na política de preços e outras alterações que tenham impacto na quantidade de leitos ocupados é um dos acompanhamentos mais importante de um hotel.

Booking Pace

O Booking Pace controla a antecedência de realização da reserva. Esse indicador é fundamental para a programação do hotel e ajuda nos cálculos preditivos, ou seja, os relacionados à previsão de resultados.

Sabendo com antecedência a taxa de ocupação em determinados períodos, é possível programar melhor as compras e otimizar os gastos e preparativos para recepcionar os hóspedes.

Estadia média

O tempo que cada hóspede permanece no seu hotel pode parecer um indicador básico. Contudo, ele é extremamente útil na definição estratégica do negócio. Imagine que, combinando essa informação com suas ações de divulgação e o perfil de hóspede presente em cada período, é fácil identificar alternativas com melhor resultado e focar nelas.

Origem dos hóspedes

Essa é outra informação presente na maioria dos controles de reserva, mas nem sempre bem aproveitada. Saber de onde vêm os hóspedes mais assíduos e que permanecem mais tempo também ajuda a melhorar o foco de captação.

Além de servir de base para a definição de políticas de marketing local e de geolocalização, esse indicador é a primeira coisa que você precisa saber para entender porque pode estar tendo melhores resultados em determinadas regiões e a identificar oportunidades.

4. ADR

Da sigla em inglês “Average Daily Rate”, significa “Taxa Média Diária” ou simplesmente “Diária Média”. A ADR calcula, então, a diária média paga por apartamento em um dia ou por um período de tempo específico. Por isso, é importante para medir o desempenho operacional de um hotel, bem como compará-lo com seus concorrentes.

Também não há segredo para realizar o cálculo. Basta dividir a receita total de quartos pelo número de quartos ocupados. Essa métrica faz uma boa dupla com o RevPar na hora de verificar o desempenho do seu hotel. O ideal é que elas sejam calculadas juntas.

5. MPI

Se você quer se destacar entre a concorrência, precisa calcular o Marketing Penetration Index ou o Índice de Penetração no Mercado. O MPI ajuda os gerentes a compreenderem como o hotel está atuando no mercado em relação aos outros empreendimentos. Ou seja, vai saber quantos hóspedes escolhem seu hotel em comparação com outros na mesma região.

O cálculo é feito a partir da divisão da ocupação do seu hotel pela ocupação do mercado e, depois, multiplica-se por 100. Se o resultado for maior que 100, significa que o hotel está bem posicionado no mercado. Se for inferior a 100, indica que seu hotel perde muitas reservas para seus concorrentes.

6. ROI

ROI é a sigla para “Return Over Investment” ou retorno sobre investimento, em português. Esse indicador pode ser relativo à rentabilidade do seu hotel, ou seja, o ganho obtido em relação a todo o investimento efetuado. Contudo, é muito comum usá-lo para avaliar a eficácia de investimentos mais pontuais, como reforma das instalações, investimentos em propaganda e outras ações.

Basicamente, ele é calculado somando o resultado relativo a um novo investimento descontado o total investido. Desse modo, se você investiu 300 mil na reforma de uma ala e, no decorrer de um ano, obteve lucro adicional de 600 mil, seu ROI foi de 100% ou o dobro do valor investido.

7. Visitantes

Vamos concluir com duas métricas importantes para o marketing digital. É fundamental acompanhar, principalmente, a quantidade de visitantes de seu site e buscar desenvolver políticas e ações para atrair cada vez mais interessados em se hospedar na sua região.

8. Taxa de conversão de leads

Não adianta apenas atrair novos visitantes. É preciso que eles se transformem em leads. Isso ocorre quando eles fornecem algum dado de contato, como nome e e-mail. Desse modo, esses potenciais hóspedes podem ser estimulados a efetuar uma reserva.

É preciso ter em mente que as métricas são a base das definições estratégicas. Elas cumprem algumas funções principais, que são: fornecer informação sobre o desempenho do hotel; apontar os principais problemas; definir as prioridades de melhora; aprimorar a operação; e melhorar a experiência do cliente.

De forma comparativa, podemos dizer que as métricas no setor hoteleiro funcionam como um painel de instrumentos para um avião. Sem elas, é como fazer uma viagem sem instrumentos e se sujeitar a toda sorte de imprevistos e problemas. Se você acompanhar bem o desempenho de seu hotel, poderá tomar decisões mais seguras e conquistar mais hóspedes.

As métricas são definitivas no monitoramento de cada ação de melhora de resultados que compartilhamos com você. Lembrando isso, siga-nos no Facebook e no LinkedIn para não perder as novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *