O que levar em consideração no valor da diária do hotel?

Seja para uma pousada em um lugar paradisíaco ou um hotel que explore o turismo de negócios, estabelecer o valor da diária é uma tarefa árdua. Imagine, então, com a atual conjuntura do país ou em baixa temporada. Agregar valor a qualquer serviço requer muito cálculo, atenção e experiência.

Resumidamente, precificar produtos e serviços está edificado sobre quatro pilares: custos, despesas, lucro e mercado. E em uma análise simples, quanto menor o custo e a despesa, maior será a rentabilidade.

Além disso, você não pode se esquecer da concorrência em relação a seus preços; do planejamento da taxa de ocupação mensal e, também, das metas e indicadores de performance do seu hotel.

Neste post, daremos algumas dicas para te ajudar a calcular o valor da diária de hotel ideal. Então, confira como conseguir a maior lucratividade possível sem prejudicar a taxa de ocupação.

Não deixe de fazer as contas

Regra número um: tenha todas as contas registradas em sistemas de controle financeiro. Saber o que se paga e o quanto se paga é essencial para o objetivo traçado, que, neste caso, é chegar a um valor de diária que quite as despesas e dê lucro.

Se você nunca ouviu falar de custos fixos ou despesas variáveis, tenha certeza de que esses termos não são impossíveis de se entender ou utilizar, mas, como se dizia no passado: “quem tudo anota nada esquece”.

Mas esses não são os únicos aspectos que você deve considerar. A precificação de suas diárias também sofre influência do mercado. Em razão disso, é preciso fazer uma análise da posição do hotel ou pousada em relação à concorrência. Interferem diretamente na sua política de preços detalhes como:

  • a condição da estrutura física do hotel;
  • sua localização e acessibilidade;
  • a classificação do estabelecimento;
  • a reputação da sua marca no mercado;
  • os produtos e serviços ofertados;
  • a demanda por hospedagem;
  • a taxa de ocupação;
  • o tempo médio da estadia.

É por isso que recomendamos a adoção do Revenue Management hoteleiro. Esse modelo de cálculo considera as variáveis de demanda para alterar os preços de acordo com a taxa de ocupação e outros indicadores.

Desse modo, você consegue obter a melhor lucratividade sem correr o risco de prejudicar o faturamento, o que pode ocorrer com a aplicação de preços incompatíveis com a realidade de mercado.

Além disso, ao relacionar essas variáveis, fica evidente que os seus investimentos em estrutura e na oferta de serviços, quando definidos com base nas características do mercado em que atua, podem ser essenciais para melhorar os seus lucros.

Anote todos os custos fixos e despesas variáveis

Os custos fixos de um hotel são aqueles que existem independentemente de ele estar ou não funcionando e da sua taxa de ocupação. Ainda que esteja sem nenhum hóspede, existem gastos que continuam acontecendo, como as contas de água, luz, telefone, TV a cabo e banda larga.

Já os custos que variam na proporção direta do nível de atividade do hotel são chamados de variáveis. Ou seja, se o hotel está lotado, o custo com a compra de alimentos e bebidas será maior, já que haverá mais consumo.

Além de registrar e controlar com precisão cada um desses custos, por menores que sejam, e negociar bem no momento da compra, é preciso se dedicar às boas práticas para manutenção e zelo do patrimônio do seu estabelecimento e evitar desperdícios e desvios.

Você também deve considerar os chamados custos estratégicos. Eles envolvem, por exemplo, a relação entre a evolução dos custos e do preço das diárias. Esse comparativo é importante para acompanhar a proporção na qual a realidade do mercado exerce influência negativa na sua lucratividade, o que ocorre quando não é possível repassar os custos. Outros indicadores estratégicos são:

Cálculo da diária média

É um cálculo relativamente simples realizado com a divisão da receita total de hospedagens obtida em determinado período pelo número de diárias nas mesmas datas.

Taxa de ocupação

A taxa de ocupação é resultado do número de unidades ocupadas dividido pelas disponíveis no mesmo período. Apesar de ser um cálculo elementar, ele é fundamental, porque permite identificar em qual proporção uma eventual baixa de lucratividade ocorre em razão da diminuição da taxa de ocupação.

RevPar

RevPar é a sigla para o termo em inglês Revenue per Available Room, que significa “receita por unidade habitacional disponível”. Em conjunto com os indicadores de taxa de ocupação e diária média, o RevPar demonstra o nível de competitividade do hotel.

Conheça outros fatores que deve considerar no cálculo do valor da diária de hotel

Como falado no início, outros fatores também devem ser considerados na hora de formar o valor da diária. Um deles é a concorrência. É preciso encontrar o equilíbrio de uma tarifa que pague suas contas, gere lucro e, ao mesmo tempo, não esteja muito abaixo ou acima de sua concorrência. Nessa análise, você deve considerar que diferentes estabelecimentos entregam valores diferenciados para seus hóspedes.

Desse ponto de vista, se, por exemplo, suas instalações oferecem maior conforto, é natural que a sua diária seja mais cara. Contudo, isso depende de que o hóspede reconheça esse diferencial como um valor real e com a aceitação da diferença de preço.

Não observando isso, você poderá perder volume de reservas, o que, simultaneamente, afetará sua taxa de ocupação. Seus planejamentos de receita mensal e, consequentemente, anual cairão. Isso é prejuízo na certa. Mas, com boas estratégias, as oportunidades podem ser convertidas em novos consumidores.

Talvez por isso a fórmula Hubbart seja uma das mais utilizadas no setor hoteleiro. Nela, as despesas de funcionamento são acrescidas dos impostos, de outras despesas indiretas (como comissões e seguros) e do valor de depreciação dos equipamentos. Depois disso, o resultado é dividido pelo número de quartos e combinado com a taxa de ocupação para chegar ao preço da diária.

Escolha os melhores parceiros de negócios

Calcular o valor de diária com precisão requer um trabalho incessante, e, por mais nebuloso que seja o cenário, para vencer tempos difíceis, o ideal é enfrentar os desafios escolhendo a parceria certa.

Os melhores resultados de precificação e controle ocorrem com o uso da tecnologia, pois ela automatiza os cálculos e lhe permite uma postura mais estratégica, que, no lugar de ocupar o gestor com contas e segurança dos registros, ajuda a fazer análises elaboradas e mais eficazes.

Seguindo essas dicas, será possível gerar o valor da diária ideal para o crescimento do seu empreendimento e a satisfação de seus clientes.

Agora que já sabe um pouco mais sobre como precificar o valor da diária de hotel, assine nossa newsletter para não perder nenhum de nossos conteúdos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *