5 lições das startups unicórnio que os hotéis devem aprender

O bom de usar as startups unicórnio para escrever este texto para você é que se trata de um tema fascinante e que nos ajuda a pensar “fora da caixa”. Também podemos apontar aspectos de eficiência que são relevantes para todo o negócio.

Empresas de pequeno porte e algumas gigantes do mercado usam várias das práticas utilizadas pelas startups para: diminuir custos, otimizar processos, agilizar procedimentos e encantar clientes com o uso da inovação como recurso de diferenciação, por exemplo. Quer fazer o mesmo para fidelizar seus hóspedes? Então continue a leitura!

Uma breve descrição das startups unicórnio

As startups unicórnio são aquelas avaliadas em mais de um bilhão antes mesmo de abrirem seu capital para investimento na bolsa de valores. Essa avaliação é feita com uma metodologia chamada valuation e, normalmente, elas conseguem essa marca depois de receberem grandes investimentos.

Esses aportes costumam ser feitos por grupos de investidores que seguem critérios rígidos para escolher as melhores empresas. Entre os principais, estão a qualidade e a competência da equipe e a alta capacidade de escala, ou seja, de ganhar o mercado mundial.

Algumas lições das startups unicórnio

1. A compreensão da perspectiva do cliente

Essas empresas conseguem comprovar que são boas opções de investimento porque seu produto ou serviço foi testado no mercado. Logo cedo, elas aprendem que entregar uma boa experiência de compra e uso, resolvendo um problema do cliente, é o fator principal de seu sucesso.

As equipes dessas organizações desenvolvem uma alta capacidade de olhar para seu produto ou serviço do ponto de vista do cliente e sabem da importância de desenvolver outras competências que permitem levar sua solução para um número significativo de pessoas. Elas encantam o cliente como ninguém.

2. A inovação não é uma simples invenção

A inovação costuma ser descrita como a aplicação bem-sucedida de algo novo. Ou seja, não basta inventar algo extraordinário se essa novidade não for aceita pelo mercado — se o público não estiver disposto a pagar o preço de obter o produto ou serviço.

Além disso, na maioria dos casos ela não implica uma revolução. Ela pode ocorrer com uma mudança na forma de vender, ofertar ou atender o cliente e de outras formas simples. A Nespresso, por exemplo, inovou ao focar na experiência de beber café, no lugar dos produtos — café e máquina, que era muito cara e dificultava a venda do produto principal.

3. A fidelização depende de um serviço encantador

Essas empresas desenvolvem modelos de atendimento que encantam o cliente. O Nubank é outro bom exemplo. Todo o atendimento é automatizado, o cliente atende a si mesmo para questões do dia a dia, mas isso é usado para que a equipe possa se dedicar mais aos casos especiais, nos quais os clientes precisam de atenção.

Como resultado, eles se encantam e ajudam a divulgar o negócio para amigos e conhecidos. Eles dão depoimentos entusiasmados e divertidos sobre como é bom ter um cartão da empresa.

4. O planejamento e os processos precisam ser simples a ágeis

As startups não desenvolvem processos complicados e preferem metodologias simples às tradicionais. O modelo de negócios, por exemplo, costuma ser revisto periodicamente com o uso do método CANVAS que, em uma única página, descreve de forma bastante visual os detalhes-chave para que a empresa possa entregar um valor superior aos seus clientes.

5. Toda empresa é uma empresa de tecnologia

As startups unicórnio usam a tecnologia para facilitar o trabalho ao máximo. São empresas enxutas, com alta lucratividade e grande foco estratégico. Isso porque usam recursos tecnológicos para automatizar processos e facilitar procedimentos. Há uma obsessão por otimizar.

Entre todas as características das startups unicórnio que apresentamos neste texto, talvez essa última seja a mais fácil de ser aplicada em um hotel. A distribuição é um bom exemplo de tarefa que pode ser otimizada. Contudo, não esqueça que os ganhos de produtividade obtidos com esse tipo de ação devem ser usados para focar no atendimento e no cliente.

Quer desenvolver melhor esse tema? Deixe um comentário e vamos debater sobre a aplicação dessas lições em um hotel!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *